Algumas lições sobre dinheiro para casais podem ajudar seu relacionamento. Afinal, para o sucesso do casamento não basta só o amor. O alinhamento na parte financeira da união é o segredo para um bom convívio a dois.

É muito bom quando o casal consegue conversar sobre tudo, inclusive sobre a vida financeira, fazer planos juntos e alcançar os sonhos do casal. 

Ter um objetivo em comum é estimulante para ambos, mas isso não significa que devem, necessariamente, passar por cima dos sonhos individuais de cada um.

Veja 10 conselhos sobre dinheiro e casamento que podem ajudar você e sua parceira(o) a construírem uma relação financeira mais saudável.

1- Entenda a personalidade financeira do outro

Cada pessoa é única e lida com o dinheiro da sua forma, conforme suas crenças e emoções.

De um modo geral, podemos classificar a forma como cada pessoa lida com o dinheiro em cinco perfis financeiros:

  • Poupadores;
  • Gastadores;
  • Descontrolados;
  • Desligados;
  • Financistas.

 Ken Honda, em sua pesquisa sobre a psicologia do dinheiro e da felicidade, divide as pessoas em sete tipos de personalidade financeira:

  • Poupador compulsivo;
  • Gastador compulsivo;
  • Fazedor de dinheiro compulsivo;
  • Indiferente ao dinheiro;
  • Poupador barulhento;
  • Jogador;
  • Preocupado.

Como é de se esperar, cada um desses perfis possui características próprias.

Podemos ser inclusive uma combinação de muitos tipos, e não apenas em um. A chave é encontrar o tipo que mais se aproxima do seu comportamento. 

Não conhecer o perfil financeiro de sua parceira (o) é um dos maiores erros dos casais, já que vocês podem ser incompatíveis financeiramente.

Isso pode levar a muitas brigas, discussões e até ao final de um relacionamento.

Alguns perfis tendem a se dar melhor com outros, mas isso não significa que um poupador e um gastador não podem ter um relacionamento feliz e conquistas financeiras.

O conhecimento da sua personalidade financeira e a da pessoa que está com você permite que os dois reconheçam os pontos fortes e fracos de cada um e como trabalhar com eles.

2- Encontrem a compatibilidade financeira

De acordo com pesquisa da empresa escocesa de serviços financeiros Scottish Widows, 60% das pessoas acreditam que a compatibilidade financeira é um dos fatores mais importantes em um relacionamento bem-sucedido.

De fato, casar com alguém com os mesmos valores financeiros pode te aproximar de seus objetivos de independência financeira.

Para saber se vocês combinam financeiramente, façam o teste de compatibilidade financeira.

Caso vocês sejam incompatíveis, está na hora de terem uma conversa sobre dinheiro e realizarem o planejamento financeiro de casal para alinharem seus objetivos.

3- Não tente mudar a outra pessoa

Não tente mudar os hábitos de gastos/poupanças de seu cônjuge. As pessoas raramente, ou nunca, mudam.

Ao invés de impor, mostre a ela como que certas atitudes podem trazer benefícios.

Se você considera algum hábito de seu parceiro prejudicial para o orçamento de vocês, sempre tentem entrar em um acordo conjunto.  

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

4- Conversem abertamente sobre dinheiro

Ser honesto um com o outro desde o início do relacionamento é muito importante.

Além de conversar sobre seus hábitos de consumo, deixe o outro saber onde está financeiramente e qual a sua compreensão sobre educação financeira.

Fale sobre dinheiro com frequência. Isto deve ser uma parte rotineira do seu relacionamento.

De acordo com pesquisa realizada pela Scottish Widows em 2018 com casais ingleses, quase um quinto (17%) gostaria de ter discutido as finanças já no início do relacionamento.

Para começar a organizar a vida financeira da família existem 3 Conversas sobre Dinheiro que Todo Casal Deve Ter:

  1. Seus números

A primeira coisa que você precisa fazer é saber onde cada um de vocês está financeiramente. Caso contrário será quase impossível traçar um plano para seu futuro financeiro. 

Nessa conversa, devem ser abordados todos os princípios básicos:

  • Quanto cada um ganha;
  • Quanto deve (empréstimos, cartões de crédito e outras dívidas);
  • Quanto gasta;
  • Quanto economiza.
  1. Objetivos financeiros

Falem sobre seus hábitos e objetivos financeiros. 

Você sempre sonhou em ter uma casa? Quer tirar férias uma vez por ano? Sonha em ter uma aposentadoria tranquila?

Deixe tudo isso claro e veja se os dois se sentem bem ao cortar outras despesas em prol de realizar determinado objetivo.

  1. Organização das finanças do casal

Como vão dividir as contas? Quanto cada um vai contribuir?

A organização das finanças depende da preferência de cada casal. Alguns optam por abrir uma conta bancária conjunta, outros decidem manter seu dinheiro separado por toda a vida.

Uns dividem tudo, outros fazem do dinheiro do casal um só.

Só conversando vocês saberão como cada um se sente em relação a isso e podem decidir como vão fazer.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

5- Construa sonhos e planos em comum

Quais são os planos financeiros em comum para o casal?

Estabelecer metas conjuntas é a melhor maneira de encontrar um compromisso financeiro satisfatório para as duas pessoas.

Com a união, o casal pode atingir seus objetivos mais rápido, afinal são dois salários e duas cabeças pensando.

Uma reserva de emergência e a independência financeira para uma aposentadoria confortável são dois bons exemplos de planos em comum.

O truque é respeitar a si mesmo e aos outros o suficiente para garantir que as necessidades de todos sejam atendidas.

Seja qual for o caso, entrem em um acordo mútuo e estabeleçam uma meta com a qual vocês dois possam viver. 

Perceba que é perfeitamente possível conciliar os objetivos do casal com a individualidade de cada um.

6- Mantenha fundos distintos para interesses pessoais

Se o seu cônjuge tem um desejo que não está alinhado com o que você quer, não tem problema.

É perfeitamente normal que se tenha vontades que não sejam compartilhadas por seu parceiro.

Nesse caso, trabalhem em conjunto em direção a metas financeiras acordadas entre os dois, mas não deixe que isso bloqueie os sonhos e hobbies do seu parceiro.

Nesses casos, o planejamento financeiro precisa levar em conta os planos individuais de cada um.

Uma forma de resolver isso é criar um fundo para cada parceiro, destinando a quantidade que for possível no momento, conforme seus planos.

Com esse dinheiro cada um pode desfrutar dessas paixões e gastar individualmente, sem perguntas, sem julgamentos.

7- Certifique-se de que ambos saibam as coisas importantes

Encontrem uma divisão financeira que pareça certa para vocês. Seja deixar apenas uma pessoa responsável pelas finanças e investimentos do casal ou os dois em conjunto.

Independente de como delimitarem, deixe sempre o outro atualizado dos gastos e evolução das metas.

Isso fará com que o outro se sinta parte das finanças e ajuda a motivá-los em direção a seus objetivos em comum.

8- Tomem grandes decisões financeiras juntos

As decisões menores podem ser delegadas somente a uma pessoa do casal, mas em todas as principais decisões financeiras sejam parceiros iguais. 

São as grandes decisões financeiras que afetam a saúde financeira da sua família. Por isso, devem ser tomadas em conjunto.

9- Domine os fundamentos do dinheiro

Outra lição sobre dinheiro para casais é certifique-se de que os dois sabiam o básico financeiro.

Os fundamentos do dinheiro que todos devem saber se resumem em:

  • Gastar menos do que ganha e procurar maneiras de um ou ambos ganharem mais;
  • Sempre manter algum dinheiro na reserva de emergência;
  • Pagar-se primeiro destinando uma parcela para os investimentos do casal.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

10 - Celebre as conquistas 

Cada pequena vitória é um passo a mais em direção aos objetivos do casal.

Para não cair na rotina e ajudar a impulsionar para passos maiores, permitam-se celebrar as conquistas atingidas.

Vocês conseguiram guardar dinheiro para construir a reserva financeira? Conseguiu uma promoção?

Seja qual for o feito, comemorem de forma equilibrada.

São esses pequenos momentos que farão com que o casal prospere ainda mais em seus planos.

Afinal, o esforço financeiro precisa valer a pena. O dinheiro também precisa ser desfrutado no presente, mas lembre-se, sempre de forma consciente, sem antecipar os sonhos.

Para melhorar sua relação com o dinheiro, baixe grátis o livro digital Como Investir Começando do Zero e inicie sua jornada para a liberdade financeira.

Informe o DDD + 9 dígitos